Francisco Albano Boscatto

"Há duas coisas infinitas: o Universo e a tolice dos homens."

Textos


O PATINHO TÓBI

Naquela floresta linda no sul do Brasil, viviam em harmonia e felizes todos os animais. Principalmente uma pequena família a mamãe ganso e seus cinco patinhos, sendo que o mais velho Tóbi era o responsável pelos seus irmãos quando sua mãe sai para catar alimentos para todos os seus filhotes.

Certa manhã mamãe ganso chamou Tóbi e entregou a ele algumas moedas para que ele fosse até a venda comprar farinha para poder fazer uma grande fornada de pães para alimentar a família.

Tóbi seguiu pela pequena trilha na floresta, feliz e cantando algumas canções que seu pai havia ensinado ainda quando era pequeno. Seu pai para quem ainda não sabe foi ferido de morte por um caçador iniscrupuloso a procura de alimento para sua família e a família de Tóbi se viu sem seu pai para fazer o trabalho braçal e como ele Tóbi era o mais velho de todos os patinhos, sempre recebia as principais tarefas.

No meio de caminho notou lá no alto muitos pássaros que o seguiam, mas não se importou, seguindo seu caminho.

Quando chegou na vila procurou o velho ganso Marulino, dono da venda e comprou cinco sacos de farinha conforme o pedido de sua mãe.

Com seu pequeno carrinho, colocou a farinha e dirigiu-se para casa sem perda de tempo, pois o caminho era longo.

Não notou que os mesmos pássaros da florestas ainda os seguiam e quando este chegou no meio do caminho de casa, foi abordado pelo bando de pássaros, que o cercaram e pediram a ele o que transportava no carinho e este respondeu: Farinha para minha mãe fazer pães para nossa família, pois não temos pai para nos sustentar.

Os pássaros então saltaram sobre o pobre Tóbi e roubaram toda a farinha. Este desesperado começou a chorar e pensou como explicaria a sua mãe o acontecido. Soluçando foi pelo caminho até chegar em casa.

Lá chegando sua mãe perguntou a Tóbi, onde está a farinha que fostes comprar e este respondeu que um bando de pássaros famintos o haviam roubado. Sua mãe entrou em desespero e começou a chorar juntamente com seus outros quatro irmãos.

Tóbi sentiu-se culpado pelo ocorrido e saiu para meditar na floresta.

Enquanto isto o bando de pássaros chegava em casa dando gargalhadas e com suas barrigas cheia de comida. Sua mãe estranhando aquela atitude perguntou ao mais velho o que tinha acontecido e este respondeu.

Encontramos um verdadeiro pato o Tóbi na floresta carregando cinco sacos de farinha, atacamos em bando e o roubamos. Sua mãe ficou furiosa e brava e disse: Quanta comida temos em nossa casa ? E o pássaro mais velho respondeu, muita. Então disse sua mãe. Será que aquela farinha não seria o único alimento daquela família. Talvez respondeu o mais atrevido.

Pois bem, cada um de vocês agora iram para seus quartos e peguem suas economias e tragam para mim. O que é isto respondeu o mais velho. Façam logo o que eu estou pedindo, antes que seu pai chegue em casa.

Cada um dos pássaros voltou de seus quartos com suas mesadas e entregaram a sua mãe.

Agora todos juntos vamos a venda do seu Marulino comprar mantimentos para a família do Tóbi. Foram até a venda e com suas mesadas compraram quinze sacos de farinha e em revoada se dirigiram até a casa de Tóbi. Lá chegando encontraram toda a família chorando e sem alimentos para comer. Dona Tina, mãe dos pássaros chamou a mamãe ganso, pediu desculpas pelos filhos e pediu a eles que se desculpassem do ocorrido, principalmente a Tóbi e cada um deles entregou um saco de farinha, totalizan-do quinze sacos. Mamãe ganso, disse que não havia necessidade de tanta farinha, mas Dona Tina insistiu fazendo com que ela aceita-se.

Todos os pássaros prometeram ajudar a família de Tóbi sempre que fosse necessário e se tornaram grandes amigos e mamãe ganso pode alimentar seus filhos por longos meses, até que a colheita de milho pudesse ser colhida e todos viveram felizes para sempre.
Francisco Albano Boscatto
Enviado por Francisco Albano Boscatto em 05/02/2007
Alterado em 27/02/2007


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras