Francisco Albano Boscatto

"Há duas coisas infinitas: o Universo e a tolice dos homens."

Textos


ANJO CELESTIAL
 
 
Acompanhas-me, todos os dias
Por onde os homens encontram percalços
Percorres os mesmos caminhos
Por relvas úmidas do orvalho da manhã
 
 
Mostra-me o sentido da vida
Para que ela seja bem vivida
Não esbarro em sentidos contrários
Com homens que andam perdidos
 
 
És o anjo acalentador das minhas causas sofridas
Mostrando-me que vale à pena
Receio em aceitar o pedido
E não poder atendê-lo
 
 
Mas, com esforço recebo mais forças
E fico a admirar tua beleza
Tento igualá-lo em todo o seu esplendor
Mas sou humano e tenho o receio de errar
 
 
Ficarei a fitá-lo
E receber toda a tua luz
E com ela em meu corpo
Chego ao fim do percurso contigo a me carregar.
Francisco Albano Boscatto
Enviado por Francisco Albano Boscatto em 04/08/2007
Alterado em 04/08/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.franciscoalbanoboscatto.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Áudios Relacionados:
ANJO CELESTIAL - Francisco Albano Boscatto


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras