Francisco Albano Boscatto

"Há duas coisas infinitas: o Universo e a tolice dos homens."

Áudios

ORAÇÃO DE GRAÇAS
Data: 09/08/2012
Créditos:
Oração de Graças - Música da Richard Stoltzman - Maid With Flaxen Hair
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


 ORAÇÃO DE GRAÇAS
DO POETA PEDRO BÁGGIO
TRADUÇÃO DE CLAUDINO ANTONIO BOSCATTO


GRAÇAS, SENHOR
Graças, mil graças, Senhor, porque
vi toda a tua grandeza
no esplendor de uma gota de orvalho,
pendente da folha da açucena;
porque
senti no aroma da flor o bálsamo suave
da tua paz e do teu amor;
porque
escutei a orquestra dos pássaros em liberdade,o murmurejar das águas límpidas dos regatos,
o zumbido das abelhas ordeiras nas colmeias,
o sibilar da brisa quando à tarde sempre esperei,
para poder hospedar-te em minha choupana.
Graças, mil graças, Senhor,
porque
pude admirar o nascer do sol do alto da colina,
símbolo da tua luz fulgurante da tua suprema divindade;
porque amei a todas as criaturas tanto como fui amado;
porque
me chamaste mais vezes do que foste por mim invocado;
porque
me sustentaste quando não merecia ser amparado;
sendo eu um pobre servo.
Graças, mil graças, enfim, Senhor,
porque me emprestaste a vida e por ter podido usá-la
durante tantos anos,
sempre na Fé e na Esperança de merecê-la
para sempre na Eternidade


GRÀZIE, SIGNORE

Gràzie, mille gràzie, Signore,
perchè
Ho visto tutta la tua grandezza
nel splendore di una goccia di rugiada,
pendente dela foglia del gìglio bianco;
perchê
ho sentito nell'aroma del fiore il bàlsamo soave
della tua pace e del tuo amore;
perchê
ho ascoltato l'orchestra dei uccelli in libertà,
il mormoreggiare dell'àcque limpide dei ruscelli,
il ronzamento delle api operose nei alveari,
il sibilare della brezza quando alla sera sempre aspettai,
per potere alloggiarte em mia capanna.
Gràzie, mille gràzie, Signore,
perchè
ho potuto ammirare il nàscere del sole dell'alto della collina,
sìmbolo della tua luce sfolgurante
e della tua suprema divinità;
perchè
ho amato a tutte le creature tanto como sono stato amato,
perchè
mi ai chiamato più volte do quelle che sei stato per me invocato;
perchè
mi ai sustenuto quando non meritavo èssere appoggiato;
perchè
mi ai promesso participare del Tuo regno,
essendo io um pòvero servo.Gràzie, mille gràzie, infine, Signore,
perchè
mi ai imprestato la vita e per avere potuto usarla
durante molti anni,
sempre nella Fede e nella Speranza di meritarla
per sempre nella Eternità.


Enviado por Francisco Albano Boscatto em 06/08/2012

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://www.franciscoalbanoboscatto.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras